Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

galeria de eventos
video reportagens
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE

Concurso homenageia Maria Eugénia Neto

Concurso homenageia Maria Eugnia NetoA escritora Maria Eugénia Neto foi homenageada esta quinta-feira, em Luanda, pela produção do prémio literário dedicado às mulheres, designado “Um bouquet de rosas para ti”, justamente no dia em que completou 84 anos de vida.
 
O acto decorreu no Memorial Dr. António Agostinho Neto (MAAN), na cerimónia de lançamento da obra vencedora da primeira edição do referido prémio de poesia no feminino, intitulada “Março Entre Meridianos”, de Muhatu, pseudónimo literário da poetisa portuguesa Luísa Clara Cartaxo Fresta. Na ocasião foram também entregues diplomas de mérito às autoras das obras classificadas em segundo e terceiro lugares.
A homenagem à Maria Eugénia Neto consubstanciou-se na leitura do poema “Um bouquet de rosas para ti”, que Agostinho Neto escreveu enquanto esteve detido na cadeia da PIDE no Porto, em Portugal, no dia 8 de Março de 1955. O público foi chamado a apagar as velas em celebração de mais um aniversário de Maria Eugénia Neto, uma das grandes inspirações do Poeta Maior.
Apesar de haver ainda poucas mulheres a escrever, a aniversariante disse que o prémio é muito importante para elas, pois mostra que as mulheres não têm de se dedicar só aos trabalhos domésticos e aos cuidados dos filhos.
Maria Eugénia Neto entregou, depois, um diploma de mérito à autora do livro vencedor. Marquita 50, pseudónimo literário de Cíntia Eliane Gonçalves André, segunda classificada pela obra “Rumorosas sílabas, simetrias de mulher”, e  Kanguimbo Ananás, que ficou em terceiro lugar com “Seios e ventres”, receberam os diplomas de mérito das mãos da ministra da Cultura, Carolina Cerqueira.
Visivelmente alegre, Luísa Fresta agradeceu pela honra que lhe foi concedida e pela confiança dada ao seu trabalho. Disse esperar que os leitores se reconheçam  nas páginas do seu livro, algo que a consumar-se, para ela, há-de constituir uma dupla premiação.
“É uma grande emoção estar aqui com todos vós, sobretudo para a família e amigos, que contribuíram em muito para que me fosse possível participar neste certame e estar aqui neste exacto momento, assim como estou com a minha gente e essa alegria não tem tradução possível”, frisou. Luísa Fresta revelou que o prémio permitiu-lhe tomar consciência de que faz sentido uma escrita no feminino, e que ser mulher é ter a capacidade de estudar e ter o coração virado para o mundo. 
“Escrever é um passo, sentir e transpor o que testemunhamos e sonhamos com o olhar ténue que não julga, nem condena, antes interpela, questiona, mas também embala e acolhe”, disse a escritora, para depois explicar que o livro “Março entre meridianos” é um híbrido de artes visuais e poesia. Em resumo, “são três ramos aos quais chamei caderno, que nasceram de maneiras diferentes, em épocas distintas”.
O prémio “Um bouquet de rosas para ti”, que só vai na sua primeira edição, segundo explicação da esposa do primeiro presidente da República de Angola, “deve incentivar outras mulheres a escrever no papel tudo aquilo que sentem, como a beleza, o amor, a natureza e o ódio, para que amanhã possa dar origem a uma obra”.
Para a ministra da Cultura, o prémio é uma homenagem a Maria Eugénia Neto, “uma grande mulher que está marcada na história passada e recente de Angola, principalmente na literatura nacional”.
De acordo com Carolina Cerqueira, a trajectória de vida de Maria Eugénia Neto, assim como o seu exemplo de patriota e de mulher entregue a causas solidárias, faz de si um espelho para as gerações vindouras.
 
Regulamento
 “Um bouquet de rosas para ti”, poema do poeta Agostinho Neto dedicado à sua esposa, escrito em 8 de Março de 1955, celebra, também, a mulher angolana, e, concomitantemente, o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher.
Segundo o texto do regulamento, o Prémio de Poesia no Feminino “Um bouquet de rosas para ti” tem como objectivo incentivar a produção de obras originais de escritoras angolanas e estrangeiras e estimular a criatividade feminina.
O concurso destina-se a galardoar três obras inéditas de poesia, exclusivamente escritas por mulheres que não tenham sido premiadas noutro concurso. Podem candidatar-se ao prémio todas as mulheres do mundo,  independentemente da sua nacionalidade, desde que apresentem as suas propostas textuais em língua portuguesa.
O regulamento diz ainda que as autoras das três obras vencedoras são premiadas com valores monetários, sendo que a primeira classificada, além de receber um milhão de kwanzas, também tem o seu livro editado e publicado. A segunda classificada recebe quinhentos mil kwanzas e a terceira duzentos e cinquenta mil kwanzas. A edição da obra premiada está a cargo do Memorial Dr. Agostinho Neto. 
A autora da obra premiada recebe todos os anos uma informação sobre as vendas, quando atingirem os 500 exemplares.
 
Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao