Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

galeria de eventos
video reportagens
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE

Dande sobrevive sem energia e água potável

Dande sobrevive sem energia e gua potvelO município do Dande no Bengo vive grandes dificuldades por falta de energia eléctrica. A reduzida capacidade da barragem das Mabubas, que abastece a província, cuja produção é apenas de 25 megawatts não satisfaz as necessidades locais.
 
A governadora provincial do Bengo, Mara Quiosa, que revelou o facto após uma curta visita ao município, disse que a barragem das Mabubas , devido à exígua capacidade de produção, fornece energia apenas às localidades de Caxito, Zona da Açucareira, Musseque Capari, Porto Quipiri e Panguila . “ A ideia é de continuar a realizar-se o levantamento das dificuldades que assolam as populações para, paulatinamente, resolvermos os problemas,” frisou.
Quanto às dificuldades relacionadas com a falta de energia eléctrica, a governante assegurou que o seu elenco vai trabalhar para que todos os municípios da província tenham energia  fornecida da barragem das Mabubas . 
“Este é um dos grandes desafios do governo da província para os próximos tempos,” admitiu.
Durante a visita ao Dande, a governadora constatou que grande parte da população local não beneficia de água potável, porque o centro de captação das Mabubas, a fonte de abastecimento, possui apenas uma capacidade de 474 metros cúbicos por horas, o que é insuficiente para atender as necessidades da localidade. “Temos de continuar a trabalhar com o objectivo de melhorar todos estes constrangimentos  que assolam as populações do Dande”,  sublinhou  Mara Quiosa.
 
Educação
 
 
O sector da Educação do município,  segundo Mara Quiosa, é assolado pela falta de professores. Em face disso, a número um da província prometeu ultrapassar este obstáculo, com a realização, em breve, de um concurso público para admissão de mais docentes.  “É importante dizer que já estamos acautelar com as administrações comunais para que os próximos professores tenham, essencialmente, perfil pedagógico aceitável”,adiantou.
Disse ainda a respeito que, os candidatos ao concurso público devem fundamental ser residentes na província, no sentido de se evitar migração de quadros locais para outras áreas do país.
 
Requalificação de Caxito
 
 
À margem da sua visita ao Dande, a governadora tomou conhecimento do andamento dos trabalhos de requalificação de Caxito, que está sob alçada da Direcção Nacional de Infra-estruturas Públicas (DNIP).O Director do Gabinete das Obras Públicas e Energia e Água local, Edgar Hilário, explicou a governante que as obras de requalificação de Caxito, abrangem arranjos na estrada circular Porto-Quipiri-Mabubas, numa extensão de aproximadamente 21 mil e 750 quilómetros.As obras de requalificação, orçadas em cerca de 68 mil dólares, tiveram início em Maio do ano passado, e  nesta altura estão com uma execução de 15 por cento. “ No que toca às estradas vamos equipá-las com iluminação ao longo da sua extensão,” afirma Edgar Hilário.
De realçar que o município do Dande é o mais populoso do Bengo, com 222 mil e 528 habitantes, o que representa cerca de  62% da população da província.
 
Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao