Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

galeria de eventos
video reportagens
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Outros Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE
Negócios
Máquinas para blocos
PRICE_NEGOTIABLE

Matadouro dispõe de elevada oferta

Matadouro dispe de elevada ofertaPelo menos 20 toneladas de carne bovina foram produzidas nos últimos 15 dias pelo matadouro de Camabatela, localizado no município de Ambaca, Cuanza-Norte,  disse  quinta-feira à imprensa, o gerente da companhia, Orlando Rodrigues.
 
Essa quantidade de carne corresponde ao abate de cem cabeças. Parte desse gado foi comprado a criadores locais, de Cambambe e Lucala, sendo outra proveniente do município do Waku-Kungo, Cuanza-Sul, onde a empresa também administra um matadouro e possui uma fazenda agropecuária.
O responsável afirmou, no final da visita que a vice-governadora do Cuanza-Norte para o Sector Político, Social e Económico, Leonor e Cruz, efectuou ao empreendimento com o propósito de inteirar-se do seu funcionamento, que parte da carne produzida foi comercializada no mercado local e outra vendida a algumas superfícies comerciais de Luanda. Presentemente, o empreendimento é assegurado por 28 funcionários, mas são necessários mais de 200 para a operação do matadouro, inaugurado em Agosto de 2017 em resultado de um financiamento do governo Espanhol avaliado em 13,44 mil dólares, possuindo uma capacidade de abate de 200 bovinos e 300 caprinos, bem como a produção de sete mil toneladas de gorduras por dia.
O projecto foi concebido para responder às necessidades de abate e processamento de carne e de derivados de origem bovina e caprina do Planalto de Camabatela, que abarca os municípios de Ambaca e de Samba Cajú, no Cuanza-Norte, os de Cacuso e Calandula (Malanje), assim como os de Puri, Uíge, Bungo, Alto Cuale, Cangola e Damba, no Uíge, totalizando cerca de 200 fazendas pecuárias registadas.
O matadouro de Camabatela está actualmente sob a gestão do Grupo Valagro, uma empresa de direito português, do sector de carnes, que gere um outro matadouro na área do Quicuxi, em Luanda. 
 
Fonte: http://jornaldeangola.sapo.ao